28/11/2014

RESENHA #45: Amores Incertos, da Roberta Polito.




Título: Amores Incertos
Autora: Roberta Polito
Editora: Europa
Número de Páginas: 244
Nota: 5/5

Sinopse: Neste romance envolvente e repleto de surpresas, são reveladas diferentes perspectivas do amor: relacionamentos mais saudáveis ou com maior dependência emocional.
Marina Spinelli é a personagem principal. Casada com Edu e mãe de Pedro, é arteterapeuta e vai para Florença estudar um pouco da vida dos mais importantes pintores, escultores e arquitetos. Lá ela conhece Luca Bérgamo, seu professor italiano. Marina precisa vencer vários desafios, principalmente o de manter seu grande amor que, além de passar por problemas próprios do casal, sofre ameaças e interferências externas. 

O livro descreve as mais românticas cidades da Europa, principalmente na região da Toscana, na Itália, e suas obras de arte. Outras culturas também são retratadas, como festas e tradições familiares. 
As personagens passam por dilemas referentes a carreira e vida pessoal, gravidez não planejada, amores do passado, paixões e ilusões. 
Marina tem vários pacientes, cada um com questões bem particulares. Uns sofrem de transtornos psicológicos, interferindo de alguma forma na vida dela e mudando todo o destino da história.



O livro vai nos mostrar a história da Marina, que trabalha num hospital e que usa uma espécie de arteterapia para fazer os seus pacientes melhorarem dos seus problemas. Ela é casada com Edu, e eles tem um filho. Tudo aparentemente normal até ai. Marina vai para o exterior para fazer um curso, e acaba rolando uma química bem forte entre ela e seu professor, Luca. De volta ao Brasil, à sua vida, seu trabalho, acompanhamos as consultas dos pacientes com a Marina, os problemas que eles enfrentam, o trabalho que ela faz com eles e como isso os ajuda. Mas, uma paciente em especial passou a chamar a minha atenção, que é a Liz. Eu não quero entrar em muitos detalhes porque, como o livro é pequeno, tenho medo de soltar algum spoiler sem querer. O livro tem algumas partes do passado, mas que não te confundem, porque aparecem com uma fonte diferente, então dá pra diferenciar sem se perder. Então, quando eu percebi porque a Liz me chamava a atenção, eu fiquei bem surpresa e isso me deixou bem mais animada com a leitura, tanto que eu não conseguia largar o livro de maneira nenhuma, rs. O final me surpreendeu, pois eu o imaginava de outra maneira, mas eu gostei. Recomendo a leitura, mais uma nacional de qualidade! O único ponto negativo é que as páginas do livro são brancas, o que pode cansar um pouco a vista, mas nada que atrapalhe demais a leitura.



Então, queridos leitores, por é hoje é só. Espero que tenham gostado da resenha, não se esqueçam de comentar e seguir o blog para ficarem sabendo quando tem novidades por aqui, ok?

Um super beijo, e até a próxima :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©